segunda-feira, 5 de novembro de 2018

A ALEGRIA


Q U E R I D O S!
hoje quero falar sobre alegria! Alegria é estado emocional da alma  que é revelado pela expressão facial.
Por isso diz o sábio salomão:
" A alegria do coração transparece no rosto, mas o coração angustiado oprime o espírito."
Provérbios 15:13 NVI (Nova Versão Internacional)

Dito isto, a palavra do dia hoje é alegre-se!

Talvez na sua versão bíblica você esteja acostumado com a expressão “aformoseia o rosto". E isso tem tudo haver com o que o Qoholet quiz transmitir:
A Beleza se revela na face daquele que tem o coração Alegre!
E quero dizer aos irmãos que um dos atributos de Deus  é o Atributo da Majestade e Beleza do Eterno. Onde a conclusão no mínimo deve ser extraordinariamente linda.
Esta semana estava meditando no Salmo 4, como se não bastasse a  beleza e elegância desse texto.
Fiquei deveras alegre  com verso 7 :
Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho.
Salmos 4:7 NVI
http://bible.com/129/psa.4.7.NVI

Amados que coisa linda! Deus tem enchido, o nosso coração de alegria, alegria plena e completa.
Existe abundância no agir de Deus a nosso favor... preenchendo o nosso coração de gozo que vai além, muito além daqueles que se alegram na abundância de suas fartas colheitas de cereais e  vinho.

Alegria que vai além das questões contingenciais da vida com toda sua carga de dúvidas e incertezas.
Alegria que tem sua origem em Deus, e que vem ao encontro do homem para fazê-lo Feliz.
E quando você se sentir cansado, triste, desanimado, deprimido, angustiado, vivendo uma sucessão  de ‘hojes’, como se não houvesse planos para o amanhã lembre-se:
Disse-lhes mais: ide, comei carnes gordas, tomai bebidas doces e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força.
Neemias 8:10 ARA (Almeida Revista e Atualizada)
http://bible.com/1608/neh.8.10.ARA

PR. Heronildo José Paulino da Silva

sábado, 3 de novembro de 2018

O CONHECIMENTO PLENO


O CONHECIMENTO PLENO

Leitura: Isaías 6. 1-8

O livro do profeta Isaías, segundo o Dr. Charles Ryre, foi escrito entre os anos 740 a 680 a.C. Isaías profetizou, portanto, por um período de 60 anos passando pelos reinados de 5 a 6 reis. Mas na vida de todo servo de Deus há um marco, no caso de Isaías o marco foi a visão narrada no capítulo 6 de seu livro.
Tendo uma descendência real, sendo pai de dois filhos, o profeta estava confortável no palácio, mas a morte do Rei levou ao profeta a buscar ao Senhor nosso Deus e, naquele momento, também o levou a ter uma experiência e conhecimento a cerca de Deus e de sua vontade. Como nos ensina Oseias 6. 3 precisamos avançar no conhecimento de Deus.
No versículo 1 o profeta Isaías começa a descrever o novo conhecimento que ele obtém sobre Deus, vendo a grandeza de seu trono e de seu séquito, vendo a majestade de Deus e todos os seus anjos que é superior a qualquer coisa que exista nesta terra.
No versículo 5 ele percebe o seu estado vendo que para estar na presença dEle se faz necessária a santidade, pois nenhum ser humano se aproxima de Deus sem santificação e sem fé (Hb 11.6). O conhecimento de seu próprio estado pecaminoso é primordial para começarmos um relacionamento com Deus. O orgulho e a exaltação humana não significam nada diante da santidade divina.
No versículo 8 finalmente ele tem o conhecimento de que o “ide” divino (Mc 16.15) é dado para quem conhece a Deus e a si mesmo, para então poder reconhecer que a humanidade também precisa deste Deus grandioso e que redime a humanidade.
Paulo falou sobre isso em Rm 6. 22, pois não somos mais escravos do pecado, mas libertos para vivermos em santificação. No Evangelho de Jesus escrito por João no capítulo 1º e versículo 12 temos a certeza que o conhecimento de Deus e de nós mesmos nos leva a crer na salvação de Deus e transmitirmos esse mesmo conhecimento a todos quantos queiram recebe-lo.
Shalom!

Livramento através da Oração


LIVRAMENTO ATRAVÉS DA ORAÇÃO

Leitura: Salmo 57. 6

                A Paz do Senhor, analisemos mais um pedaço gigantesco da experiência do Rei Davi, neste verso o salmista enaltece ao Senhor nosso Deus porque algo que lhe seria motivo evidente de morte fora revertido e, como se lê, os mentores da cilada, da trama, conspiração, foram atingidos pelo seu próprio laça.
                Mas o motivo disso tudo foi bem simples, o Rei Davi conseguiu orar antes de enfrentar seus algozes... isso mesmo, a oração dele foi ouvida por Deus e o quadro foi mudado em seu benefício.
                Em Eclesiastes capítulo 3 verificamos que há tempo para tudo e, quando um crente percebe que é tempo de orar, Deus se manifesta!
                No livro de Ester 4.16 vemos que o motivo da vitória contra os conspiradores de Israel também foi a oração... em Daniel 6.10 encontramos o profeta orando, motivo pelo qual foi liberto na hora da angústia.
                O servo de Deus sabe, através de 1 Timóteo 2. 1 a 3, que devemos orar e suplicar inclusive pelas autoridades constituídas e por nossa nação, motivo pelo qual temos sempre motivos para estar orando e clamando ao Senhor nosso Deus.
                Em Tiago 5. 16b vemos qual o valor de uma oração, bem como em 2 Coríntios 12. 9 percebemos que Deus responde quando e como quer, sempre visando um plano de salvação bem maior para nossas vidas e para a humanidade.
                Como nos diz o apóstolo Paulo: Oremos sem cessar (1 Ts 5. 17).

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

VIDAS CEIFADAS POR MAIS UM JOGO

REPOSTAGEM, NOVOS JOGOS CONTINUAM AMEAÇANDO NOSSOS FILHOS.

UM JOGO NOVO - A BRECHA AZUL INVADINDO LARES 

A Paz do Senhor, 
Queridos irmãos, pais e mestres, gostaria de principiar esta postagem anunciando que ‘a vida não é um jogo!’ Não temos oportunidade de brincar com ela e depois mudarmos de nível ou reiniciarmos o estágio em que estamos, embora possa haver um ‘game over’ (fim de jogo) em nossa vida. 
Para entendermos do que estamos falando, lembro-me de um caso que ocorreu no dia 03 de novembro de 1999 quando o estudante de medicina, Mateus da Costa Meira, também conhecido como ‘o atirador do cinema’, descarregou uma metralhadora 9mm na plateia que assistia ao filme ‘clube da luta’ em um dos cinemas de São Paulo resultando em três mortes e quatro feridos... porquê lembrar disto agora? O jovem de mente fraca estava retratando uma cena que ele vivia constantemente em um jogo de vídeo game: Duke Nukem 3D. 
Em vários países alguns jogos, que podem ser jogados sozinhos ou pela internet, são proibidos, mas logo surgem outros... sempre haverá uma plateia ávida por subir de nível em um novo jogo, há até campeonatos mundiais para atrair milhares de jovens, adolescentes e crianças a um mundo virtual.  Com o advento dos smartphones a internet se popularizou e nossos filhos vivem como zumbis jogando a febre do momento (quem não lembra da caça ao Pokemón onde algumas pessoas foram atropeladas, roubadas ou mortas enquanto jogavam?) 
Ultimamente temos visto um jogo criado em 2015 tomando conta do Brasil, o desafio da baleia azul, segundo documentário televisivo ele foi criado na Rússia onde já morreram 130 (cento e trinta) pessoas enquanto jogavam o referido jogo e, no Brasil, já há relatos de 03 (três) mortes e várias pessoas feridas, pois o jogo acaba estimulando ao autoflagelo e ao suicídio... (Hoje temos a Boneca MOMO).
Verdade seja dita, as mídias sociais sempre terão um novo desafio para jovens e adolescentes gastarem seu tempo ou dinheiro, mas onde estão os pais? Enquanto a Bíblia nos diz que a educação dos filhos é de responsabilidade dos pais (Pv 22.6), bem como a disciplina (Pv 23.13), cerca de 90% dos casos das mortes ligadas a este jogo ocorreram em famílias cujos pais não acompanhavam seus filhos, desinteressados, ou separados, famílias desestruturadas, ou algo do gênero. Filhos que assistem filmes sozinhos ou navegam na internet pela madrugada e sem supervisão dos pais... 
Enquanto os pais não supervisionarem seus filhos veremos pessoas colocando a culpa em jogos ou na internet, como Adão pois a culpa em Eva que por sua vez a jogou na serpente... sugiro aos responsáveis algumas medidas simples que podem ajudar: 1. Crianças NÂO precisam de celular (onde estiverem há adultos que possuem telefone e podem entrar em contato com os pais caso seja necessário – como na escola; lembro que há celular criado especificamente para crianças, com poucas teclas e que ligam apenas para os pais); 2. Os adolescentes podem ter celular, desde que não tenha plano de internet, pois neste caso serão obrigados a usarem a wi-fi de casa ou de algum outro LUGAR PÚBLICO onde não farão ‘nudes’, nem fabricarão falsos posts (fakes), onde não podem se lesionar ou suicidar; 3. Os computadores de sua casa devem estar na SALA ou outro lugar bem frequentado, para que vejam o que seus filhos estão fazendo e com quem estão falando, assim como é preciso estabelecer horários para isso (inclusive no celular); o adolescente não pode se trancar em seu quarto, os responsáveis devem ter ACESSO ao ambiente na hora que jugarem necessário e sem barreiras, a privacidade só existe para os de fora de casa (os pais precisam supervisionar seus filhos em todos os ambientes onde estiverem); 4. Já falou com o professor do seu filho, ou diretor, esta semana? Isto deve ser um contato frequente para tomar conhecimento de quem são os colegas de seus filhos e como está o comportamento de cada um deles; 5. Tenha um bom relacionamento com seus filhos, conversem com eles todos os dias e marque um dia na semana para a reunião de família (ou culto doméstico), apenas para estarem juntos e ouvindo um ao outro (isto fecha diversas brechas); 6. Leve seu filho a consulta com psicólogos sempre que notar alguma mudança de humor, as vezes um profissional capacitado consegue nos dar uma nova perspectiva em relação a alguma dificuldade. 
Enfim, esperamos que todos percebam o que nos diz Pv 14.16: ‘o sábio é cauteloso e desvia-se do mal, mas o insensato encoleriza-se e dá-se por seguro.’ Sejamos pois sábios e supervisionemos nossos filhos hoje, para que não venhamos a chorar amanhã! 
Shalom! 
Pós-graduando em Ciências da Religião.